Orientações aos Pacientes

Qual o melhor pet para quem é alérgico?

Do ponto de vista de alérgenos (isto é, substâncias que desencadeiam reações alérgicas no nosso organismo), animais de pelo ou penas não combinam com pacientes alérgicos. Para a saúde do alérgico (e do bichinho!!) é importante mantê-lo sempre muito bem escovado e limpo.

Cortar o pelo mais curtinho ou usar roupinhas também ajuda no controle da perda de pelo do animal (controlando o fator alérgico).

Se possível, evite a permanência dos bichinhos dentro do quarto (onde o alérgico vai passar boa parte do tempo).

A melhor opção de pets para pacientes alérgicos é um peixinho ou uma tartaruga.

A única coisa que não pode DE JEITO NENHUM é se desfazer do seu melhor amigo peludo só por você ser alérgico!! :)

Além dessas recomendações, o acompanhamento com otorrino é fundamental!

11/5/2019

Orelhas Proeminentes

Ter orelhas proeminentes pode criar um impacto social importante na vida do paciente, ser motivo de bullying na escola ou no trabalho. Quando isso acontece e o paciente começa a se incomodar com essa característica é o momento de considerar a realização da otoplastia (a cirurgia para correção de orelha proeminente, ou orelha de "abano").

É uma cirurgia relativamente simples que remove o excesso de cartilagem e reestrutura o formato da orelha. Em adultos é perfeitamente possível realizar com anestesia local e sedação, em crianças pequenas o mais recomendado é fazer com anestesia geral.

Você se incomoda com o formato das suas orelhas? Fale com seu otorrinolaringologista e tire suas dúvidas!

10/28/2019

Nasofibrolaringoscopia

N-A-S-O-F-I-B-R-O-L-A-R-I-N-G-O-S-C-O-P-I-A é o nome do exame para ver dentro do nariz e da garganta.

Ele ajuda no diagnóstico de várias doenças nasais (se há polipose nasal, desvio de septo nasal, tumores nasais, rinite), otológicas (no fundo do nariz, dá para ver a abertura do tubo que conecta o ouvido ao nariz, chamada tuba auditiva, então é possível ver se há algum problema com a drenagem e ventilação do ouvido), faríngeas (se há aumento de adenoide ou amigdalas) e laríngeas (se há alterações nas cordas vocais e na região próxima).

É indispensável na avaliação otorrinolaringológica!

O exame é indolor (ok ok... ele é meio chatinho de se fazer... mas não é doloroso) e rápido. Pode (e algumas vezes DEVE) ser feito em crianças desde o nascimento (se muito pequenas, elas não vão gostar muito porque não vão entender o que está acontecendo, é normal as crianças chorarem um pouquinho, não se assustem).

E você? Você já precisou fazer uma naso?

10/23/2019

Dia do Médico

"Docere" vem do latim e significa "ensinar". Daí vem, da antiguidade, a origem da palavra "docência" e "doutor".

Dia 15 de outubro é comemorado o dia dos professores.

Dia 18 de outubro é comemorado o dia do médico.

Parabéns a todos os colegas de profissão exercem essa profissão com amor, competência e respeito, em especial aos meus professores da graduação e residência que me ensinaram que mais que cuidar de um ouvido/nariz/garganta, é preciso cuidar de algo muito maior: nosso paciente como um todo.

Coloco uma frase de Carl Jung que, para mim, resume a importância e beleza de nossa profissão:

"Conheça todas as teorias,
domine todas as técnicas,
mas ao tocar em uma alma humana
seja apenas outra alma humana".

Feliz dia do médico!!

10/18/2019

Dr, eu tenho carne esponjosa??

"Carne esponjosa" é um termo genérico que pode se atribuir a diversas estruturas de consistência mais amolecida. Às vezes é usado como sinônimo de adenoide (que é um tecido linfático que fica atrás do nariz), de conchas nasais ou cornetos (aquelas bolinhas na lateral do nariz, que você consegue ver no espelho se levantar a ponta do nariz) ou de pólipos nasais (que é o crescimento anormal da mucosa do nariz e dos seios paranasais).

Mas não existe uma estrutura ou alteração chamada "carne esponjosa". Cabe ao médico explicar ao paciente de qual estrutura ele está falando (adenoide, conchas nasais, pólipos nasais etc) e que essa estrutura pode ter, sim, uma consistência mais "esponjosa".

Alguma vez já te falaram que você tem "carne esponjosa" e ficou com isso na cabeça? Tire suas dúvidas com seu otorrinolaringologista!

10/14/2019

Lavagem Nasal

A lavagem nasal pode e deve ser realizada com frequência, principalmente em paciente alérgicos, em quadros de infecção das vias aéreas superiores e em pós operatórios nasais. A lavagem faz uma limpeza mecânica da secreção além de tirar vírus, bactéria e alérgenos (pólen, pó, ácaros etc) da mucosa do nariz, preparando a mucosa nasal para receber o tratamento com spray nasal.

É importante jogar sempre um volume grande, com pressão baixa.

Cada paciente com o tempo desenvolve o jeito próprio de lavar o nariz. Eu costumo recomendar da seguinte forma:

  • Estique a cabeça um pouquinho para frente na pia.
  • Aqueça o soro fisiológico 0,9% (ou água filtrada) até ficar em temperatura de banho (não muito quente nem muito frio).
  • Segure a seringa de 20ml na horizontal, apontada para o fundo do nariz (para ajudar, apoie o biquinho da seringa na parte de cima da narina).
  • Prenda o ar, como se fosse mergulhar numa piscina.
  • Com a outra mão, empurre o êmbolo de forma contínua. Não precisa ser muito forte, mas precisa sentir o volume de soro fisiológico 0,9% (ou água filtrada) entrar por uma narina e passar para a outra.
  • (Veja que as 2 mãos seguram a seringa, como se você fosse tocar uma flauta pelo nariz. Isso ajuda no começo, pois a tendência é você afastar a seringa do nariz).
  • Quando sentir que o soro passou pela outra narina, recupere-se, assoe o nariz. Dê um tempinho para você.
  • Repita do outro lado.

Parece complicado, né? Mas com o tempo você pega o jeito!

Além dessas recomendações, o acompanhamento com otorrino é fundamental!

10/9/2019

Setembro Azul

Já falamos da campanha de #SetembroAmarelo como prevenção de suicídio.

Existe também a campanha #SetembroAzul que é a luta para a inclusão dos surdos e do reconhecimento da língua brasileira de sinais como língua oficial.

Nesse mês comemoramos:

  • Dia 10 de setembro: dia Mundial da Linguagem de Sinais
  • Dia 21 de setembro: dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência
  • Dia 26 de setembro: dia Nacional dos Surdos
  • Dia 30 de setembro: dia Internacional dos Surdos

Pela inclusão social desses pacientes!

9/30/2019

Dr, meu filho não fala

Infelizmente, muitas vezes o diagnóstico de crianças com atraso no desenvolvimento de fala e linguagem é tardio, atrasando também a intervenção nesses casos.

É normal não falar com 2 anos de idade? Depende de cada caso... Uma criança de até 2 anos que ainda não fala pode tanto estar passando por uma etapa perfeitamente normal e dentro do ritmo de desenvolvimento de fala e linguagem, mas também pode ser sinal de um quadro que requer diagnóstico e tratamento/intervenção precoce.

Transtornos no metabolismo no açúcar (diabetes, resistência insulínica) e de gorduras (problemas de colesterol) podem se manifestar como tontura, alterações hormonais (hipotireoidismo) podem se manifestar como tontura, hipoglicemia também pode se manifestar como tontura (quem nunca ficou meio tonto quando ficou muito tempo em jejum?).

Pais, fiquem de olho! Não deixe de realizar as consultas periódicas com o pediatra de seu filho. Na dúvida, solicite um encaminhamento para o otorrinolaringologista!

9/23/2019

Tenho "Labirintite"

Muita gente que tem tontura relaciona-a com quadro de labirintite. Mas tontura e labirintite não são a mesma coisa!

Na verdade, a labirintite é uma inflamação do labirinto (órgão responsável pelo equilíbrio), geralmente por causas infecciosas, enquanto que outras tonturas podem estar relacionadas apenas com um mau funcionamento desse órgão (às vezes ele fica meio atrapalhado... Coitado!).

Transtornos no metabolismo no açúcar (diabetes, resistência insulínica) e de gorduras (problemas de colesterol) podem se manifestar como tontura, alterações hormonais (hipotireoidismo) podem se manifestar como tontura, hipoglicemia também pode se manifestar como tontura (quem nunca ficou meio tonto quando ficou muito tempo em jejum?).

Levantar muito rápido? Também pode dar uma tonturinha.

Você também tem tontura? Não deixe de investigar com o seu otorrinolaringologista!

9/18/2019

Setembro Amarelo

Setembro amarelo é a campanha nacional de prevenção ao suicídio.

Você não está só. Procure ajuda! Não desista.

Não julguem.

Centro de Valorização da Vida (CVV) ligue 188, válido em todo o território nacional, com apoio para quem precisa falar com alguém quando não vê mais solução.

9/10/2019

O refluxo laringofaringeo

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o conteúdo do estômago, ao invés de seguir o fluxo natural pelo aparelho digestório, retorna pelo esôfago.

Se esse conteúdo ultrapassar o nível superior do esôfago pode acometer as estruturas próximas a ele, como a faringe e a laringe, causando uma inflamação local, por isso o nome refluxo laringofaringeo.

Alguns dos sintomas sugestivos de refluxo laringofaríngeo são:

  • Sensação de "bola" presa na garganta
  • Pigarro constante
  • Tosse seca que não passa
  • Sensação de gosto ruim na boca
  • Rouquidão eventual
  • Sensação de sufocamento a noite

Você tem alguns desses sintomas? Procure seu otorrinolaringologista!

8/13/2019

Você usa o spray nasal corretamente?

Você sabia que existe um jeito certo de aplicar o corticóide nasal?

Primeiro faça a higiene nasal com soro fisiológico 0,9% para retirar o muco e a secreção do nariz e deixar a mucosa bem limpinha para receber o produto.

Agite o frasco delicadamente e retire a tampinha, segurando o frasco na posição vertical.

Com a cabeça inclinada um pouquinho para frente, coloque a ponta do aplicador em uma das narinas apontando para o lado externo da narina (não aponte para o meio do nariz pois poderá machucar o septo do nariz).

Pressione a válvula. Repita o mesmo do outro lado.

Fácil, não?

Não deixe de seguir o acompanhamento com seu otorrino!

8/7/2019

Julho Verde: Tratamento dos Cânceres de Cabeça e Pescoço

O tratamento dos cânceres de cabeça e pescoço inclui o tratamento cirúrgico, podendo ou não estar associado à radioterapia e/ou quimioterapia.

A escolha da cirurgia e sua associação ou não à radio/quimio vai depender de uma série de circunstâncias como:

  • A localização do tumor
  • O estadio da doença (ou seja, se a mesma é localizada numa região ou órgão ou sistêmica, quando já acomete outras regiões vizinhas ou à distância)
  • A condição clínica do paciente

Muitas vezes as cirurgias são grandes, levando a mudanças igualmente grandes na deglutição (capacidade de engolir), respiração, alimentação, fonação/vocalização. Por isso, também faz parte do tratamento o acompanhamento com uma equipe multidisciplinar de nutrição, fonoaudiologia e psicologia.

É essencial dar todo o suporte para o paciente. O sucesso do tratamento não se limita em eliminar seu tumor, mas em dar mecanismos de reabilitação e fornecer apoio emocional para seu paciente!

7/31/2019

Julho Verde: Cigarro como Principal Vilão

Ainda sobre Julho Verde e a conscientização do câncer de cabeça e pescoço.

Geralmente a doença começa com uma "feridinha" que não cicatriza, "sem importância". O tempo passa, a lesão aumenta, outros sintomas começam a aparecer e, só então, há a procura do especialista. Nesse momento, porém, o que era uma "feridinha" se tornou uma lesão em estágio avançado, dificultando o tratamento e reduzindo as possibilidades de cura.

No Brasil, o cigarro é o pior fator de risco para o desenvolvimento de câncer de cabeça e pescoço, principalmente quando associado ao abuso de álcool. A má higiene oral também está fortemente ligada com a ocorrência de câncer de boca em nosso país.

Manter a higiene oral e fazer visitas regulares ao dentista é importantíssimo! Muitas vezes são esses profissionais que conseguem observar alguma lesão ainda em fase inicial.

Lembrando que quanto mais precoce a identificação da lesão, melhor é o tratamento.

Já sabem: feridinha que não melhora após 2-3 semanas, procure seu médico!

7/28/2019

Julho Verde: HPV e outros Fatores de Risco

Mais um post sobre o Julho Verde.

É intuitivo pensar que cigarro e uso abusivo do álcool são fatores de risco para câncer de cabeça e pescoço, mas não são os únicos.

Outros fatores de risco são:

  • Vírus, principalmente o HPV (relacionado aos tumores de faringe)
  • Consumo abusivo de nitrosaminas, encontrados em alimentos embutidos e enlatados (relacionado a câncer não apenas de cabeça e pescoço, mas de todo o aparelho digestivo)
  • Exposição a luz utravioleta sem a devida proteção (com destaque ao tumor de lábio e pele)

Tumores de faringe e orofaringe (a garganta) têm muita relação com o vírus HPV (sim! Aquele vírus que pode estar relacionado ao câncer de colo de útero). Vemos forte associação de sua incidência relacionado a comportamentos sexuais de risco (como sexo oral desprotegido com múltiplos parceiros(as)).

Por isso orientamos a proteção durante qualquer prática sexual.

Além disso, é essencial a vacinação contra os principais vírus do HPV, principalmente nas crianças!

7/23/2019

Vacine-se Contra o Sarampo

Estamos com uma epidemia de sarampo no Brasil! Segundo dados do Ministério da Saúde, foram quase 500 casos confirmados em 2019, 82% só no Estado de São Paulo; 810 casos seguem em investigação.

O sarampo é uma doença muito contagiosa. Sua infecção pode causar desde um quadro febril acompanhado de tosse, coriza, irritação ocular e vermelhidão em pele e mucosas até quadros mais graves de pneumonia, surdez, prematuridade, baixo peso ao nascer e até levar a morte, principalmente em crianças.


A vacina contra o sarampo é altamente eficaz, sendo a melhor maneira de prevenção.

São 2 vacinas oferecidas pelo SUS: a tríplice viral (que protege também contra caxumba e rubéola) e a tetra viral (que, além dessas, protege também contra varicela).

São 2 doses para se ter a imunização: a primeira dose da vacina deve ser realizada aos 12 meses de idade com a tríplice viral, a segunda é aos 15 meses com a vacina tetra viral (correspondendo à segunda dose da tríplice e a primeira dose da varicela).

Mas atenção! Gestantes e imunossuprimidos (como HIV por exemplo) não podem tomar a vacina. E meninas: caso você esteja tentando engravidar, espere pelo menos 1 mês após a vacinação!

Não deixe de se proteger e proteger a quem você ama contra o sarampo! Vacinem-se!

7/18/2019

Julho Verde

Quando falamos em câncer de cabeça e pescoço incluímos os cânceres de boca e cavidade oral, lábios, língua, orofaringe (garganta), seios paranasais, faringe, laringe, tireóide, esôfago, glândulas salivares, para citar alguns.

Esse alerta é muito importante pois trata-se de um câncer pouco divulgado e ao chegar no consultório, infelizmente, já está em estágios avançados. Por isso a importância do Julho Verde na conscientização no câncer de cabeça e pescoço.


A detecção precoce é essencial para o diagnóstico e tratamento rápidos. Sinal de alerta ligado caso percebam:

  • Nodulações no pescoço
  • Feridas que não cicatrizam após 3 semanas em pele e mucosa
  • Rouquidão, dificuldade e dor para engolir há mais de 3 semanas, sem melhora e de caráter progressivo
  • Perda de peso rápida e significativa aparentemente sem relação com alimentação
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar
7/15/2019

A Rinite e o Inverno

Esse ano demorou... mas o inverno chegou! E só de pensar o nariz já começa a coçar e escorrer.

Se você é alérgico, não se esqueça de colocar aquela roupa de frio que estava guardada há meses para lavar antes de usar.

Deixar a porta dos guarda roupas abertas durante o dia ajuda, assim a luz do sol e a ventilação dão uma diminuída nos ácaros!

A roupa de cama precisa ser trocada a cada 5 dias. E nada de cobertor fofinho e peludinho! Prefira um edredom ou algum material sintético.


E não esquece de dar aquela passadinha no seu otorrino para acompanhamento!

7/8/2019

Hastes Flexíveis

Se você é daqueles que adora "limpar" o ouvido com hastes flexíveis (conhecido popularmente por "cotonete"), pode parar de usar já! Por mais estranho que pareça, o que limpa, lubrifica e protege o ouvido... é a própria cera que ele produz!

Ao utilizar as hastes, acabamos tirando essa camada de proteção ou então empurramos a cera para dentro do ouvido. Quanto mais usamos, mais o algodão da haste resseca a cera, sendo mais difícil a sua eliminação natural. Nesses casos, temos aquela sensação de ouvido tampado, coceira, zumbido.

Além disso, o uso das hastes pode machucar a pele do ouvido e criar um problema maior. Abandone esse hábito e procure seu otorrino!

7/1/2019